NÚCLEO BENFIQUISTA DA IMPRENSA NACIONAL-CASA DA MOEDA

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Férias

Este foi um ano encarnado. E foi porque somos campeões nacionais de futebol e também porque ganhámos a Taça Carlsberg e tivemos uma prestação admirável na Europa mas não só, este foi um ano encarnado pela beleza como a equipa de Jorge Jesus trucidava os adversários, todos eles. Como ganhámos em Alvalade, como demos três ao Porto, como passámos o Marselha. Maravilhámos Portugal e a Europa e como campeões fomos reconhecidos.

Também nos pavilhões continuamos a vencer (quando nos permitem!). Conquistas no Basquetebol, Hóquei em Patins e Futsal e duas finais no Voleibol colocam o Benfica como o mais forte clube nacional nas modalidades de pavilhão. Aqui, não posso deixar de registar a corrupção e anti-benfiquismo ainda reinante no Andebol e Hóquei em Patins. Estamos a precisar de um apito dourado nestas modalidade já que continua a não haver vergonha na cara dos dirigentes das respectivas federações bem como dos árbitros e dos habituais responsáveis portistas, pessoas sem carácter e sem valores.

Há ainda a destacar o projecto olímpico do Benfica que tem vindo a juntar atletas de grande valia e que atingem importantes conquistas para a sala de troféus encarnada. Alguns exemplos são Vanessa Fernandes, Marco Fortes, Joana Vasconcelos, Adriano Niz, Nelson Évora, Liliana Cabral, Telma Monteiro, Tiago Prata e Nuno Pombo, atletas que, há mais ou menos tempo no Benfica, conquistaram títulos nacionais e internacionais e reforçam o espírito eclético tradicional do nosso clube.

Para a próxima época desportiva todos esperamos a continuação da senda ganhadora e do espírito moralizador contra a corrupção e as influências ainda presentes no desporto português e sediadas, desde sempre, no Porto. Esperamos também que continue o engrandecimento do clube que tem sido apanágio das direcções de Luís Filipe Vieira, nomeadamente, a prometida construção do novo museu.

Este blog do nosso recém-criado Núcleo Benfiquista dos Trabalhadores da INCM vai agora ter o seu merecido descanso de Verão.Relativamente ao nosso Núcleo, o aumento de inscritos vai de vento em poupa e é de esperar que venhamos a ser oficializados junto do nosso clube até ao fim de 2010. Durante o mês de Setembro será organizado um terceiro convívio para que possamos discutir este tema.

Boas férias e fiquem com um tributo aos campeões

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Modalidades de pavilhão na linha da frente

O presidente da mesa da Assembleia geral do Sport Lisboa e Benfica, Luís Nazaré, esteve presente no programa “Em Linha – Edição da Noite”, na Benfica TV, onde abordou vários temas da actualidade “encarnada”.
Um dos principais assuntos abordados foi a aprovação do Orçamento para a época desportiva 2010/2011, na última Assembleia geral, que decorreu no passado dia 15 de Junho.
Luís Nazaré realçou a confiança depositada pelos sócios: “Esta aprovação reflecte um enorme grau de confiança dos sócios do Benfica, relativamente aos seus destinos. Uma enorme confiança quanto ao desempenho desportivo que o Clube tem vindo a registar e também o apreço que os sócios manifestaram relativamente à forma como o Clube tem vindo a ser gerido.”

As modalidades têm vindo a ganhar muitos adeptos e o Benfica está na linha da frente, como explicou o presidente da mesa da Assembleia geral: “Nós somos o único Clube em Portugal que mantém uma presença com ambição de vitória nas grandes modalidades extra futebol. Estamos presentes no andebol, no basquetebol, no hóquei em patins, no futsal e no voleibol, que são as cinco grandes modalidades de pavilhão. Ao longo destes últimos anos, estas modalidades têm estado na linha da frente, batendo-se pelo galardão de campeão.”

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Rescaldo da época em Futsal

A lembrar o Voleibol, também o Futsal perdeu as finais do Campeonato e da Taça de Portugal. A magnífica equipa de Futsal do Benfica fez uma época memorável, não podemos esquecer que somos os actuais campeões europeus. A vitória na UEFA Futsal Cup representa a glória que o Benfica conseguiu finalmente atingir após anos de luta. Não só abrilhanta o nosso Futsal como também a época das modalidades de pavilhão do Benfica. É uma conquista única e fabulosa que enche de orgulho todos os benfiquistas. No entanto, o desgaste provocado pela competitividade desta Taça deixou marcas e acabámos por perder a final da Taça de Portugal ante o Belenenses sem conseguirmos fazer um jogo bem conseguido. É verdade que o golo da vitória aparece nos últimos segundos mas, por tudo o que o Belenenses tem feito nos últimos anos e pelo que jogou na final, a Taça ficou bem entregue e resta ao Benfica preparar a investida da próxima época com um plantel capaz de estar em grande forma em todas as frentes.

Histórico da Taça de Portugal
Benfica - 4
FJ Antunes - 2
Sporting - 2
Instituto D João V - 1
Belenenses - 1
Miramar - 1
Correio da Manhã - 1

Campeonato Nacional
 
Como já tinha anunciado, o Benfica disputou a final do play-off com o Sporting. Nos dois primeiros jogos em Loures o Benfica mostrou que a vantagem que o Sporting tinha por ter conseguido ganhar a fase regular não era inultrapassável. No primeiro jogo, com algum desnorte na primeira parte, acabámos por não dar muita luta. O Sporting ganhou bem por 4-3 mas ficou no ar a sensação que se o jogo tivesse mais uns minutos o desfecho seria outro. No segundo jogo veio ao de cima a maior qualidade individual e colectiva da nossa equipa. A superioridade dos comandados de André Lima foi clara e o resultado do primeiro jogo foi devolvido com toda a classe e justiça, o resultado só pecou por escasso.
Nos jogos da Luz tudo mudou, tudo mesmo. No terceiro jogo as equipas exibiram-se em grande nível e o espectáculo foi digno de ser apreciado, pena é que a arbitragem não fosse digna do mesmo. O Benfica começou forte e no fim do jogo ganhava por 3-1. O Sporting reduziu e a menos de dois minutos do apito final empatou e levou o jogo para prolongamento. Até aqui a dualidade de critérios, nomeadamente, nas faltas tinha sido óbvia mas foi no prolongamento que foram mais descarados. O Benfica colocou-se em vantagem com um golo de Costinha e o empate surge num livre directo assinalado mesmo a jeito do necessário. Logo de seguida o guarda-redes sportinguista abalroa Joel Queirós na área mas aí já não interessava marcar. O Benfica acabou por perder no penáltis.
No quarto jogo o Benfica não só dominou como humilhou e enxovalhou o Sporting. Como é possível quererem disputar uma final com o Benfica e apresentarem-se daquela forma. Pareciam iniciados deslumbrados com o poderio dos campeões! O Benfica rapidamente se colocou em vantagem mas mercê de erros não forçados nossos lá empataram o jogo a dois golos. Mais uma vez recuperámos a vantagem e dando espectáculo. Falhámos imensas ocasiões de golo só com o guarda-redes pela frente, chegava a dar pena daquele pobre coitado que tantas vezes levava com a bola. O que é certo é que a pouco tempo de acabar o jogo conseguiram novamente empatar e no prolongamento entrou em campo o factor extra. Numa arbitragem idêntica à do jogo anterior, portanto vergonhosa e sem carácter, Ricardinho é expulso sem razão aparente e com a o Benfica a jogar com menos um o Sporting passa para a frente e acabou mais tarde por ainda marcar outro golo quando já estávamos a jogar mais com o coração do que com a cabeça. Nem que fizessem mais cem jogos desta forma o Sporting conseguiria ganhar ao Benfica. Duvido até que na maioria deles não fosse presenteado com um cabaz. Só mesmo assim, com muita sorte e muito factor arbitral, é que conseguem roubar-nos o título. O Benfica provou em campo a sua superioridade e no próximo ano ninguém nos parará.

Histórico do Campeonato Nacional
Benfica - 5
Sporting - 3
Freixieiro - 1

terça-feira, 22 de junho de 2010

Rescaldo da época em Hóquei em Patins

Taça de Portugal

Ganhámos a Taça. É nossa. Na final-four jogada este fim-de-semana em paço de Arcos o Benfica ganhou categoricamente os jogos ante o HC Braga e a Física.
Na meia-final, com o HC Braga, a primeira parte foi de domínio absoluto do Benfica ainda que o resultado ao intervalo fosse escasso, ganhávamos por 1-0. Na segunda parte veio a goleada. O Benfica venceu com toda a justiça por 6-2 com 5 jogadores diferentes a marcarem os golos.
Na final, com a Física de Torres Vedras, mais uma vez o Benfica foi dominador e demolidor. Os manos Rafael foram protagonistas com Tiago, o mais velho, a marcar por quatro vezes e Diogo a apontar o segundo golo da partida. Ricardo Pereira foi o marcador do outro golo que fixou o resultado final de 6-1 para o Benfica e consequente conquista da Taça de Portugal.
Uma justa conquista para uma equipa que foi muito mal tratada pela federação de patinagem e que já há oito anos não conquistava nada.


Histórico de Taças de Portugal
Benfica – 13
Porto – 13
Óquei Barcelos – 4
Sporting – 4

Campeonato Nacional

Lamentável! Uma equipa que se diz candidata ao título e a quebrar a hegemonia do Porto na última década não pode quebrar quando algo corre mal e afundar-se irremediavelmente na tabela classificativa. Na primeira metade da época ombreámos com o Porto na luta pelo primeiro lugar. Na luz, empatámos 2-2 num jogo em que o Benfica mostrou a sua qualidade e que não ganhou apenas por pouca sorte. Quando, na segunda volta, fomos jogar ao Porto já íamos numa situação desconfortável na classificação mas, ainda assim, uma vitória recolocava-nos na luta pelo título. Perdemos e a partir daí foi só cair até acabar o campeonato no quinto lugar!
A esta classificação não está alheio o comportamento deplorável dos dirigentes da federação de patinagem ao ponto do Benfica estar a considerar abandonar a modalidade. Por ter usado o jogador Caio no jogo contra o Juventude de Viana da segunda jornada, o Benfica foi penalizado com uma derrota por 10-0. Este jogador estava castigado mas cumpriu os dois jogos de castigo e numa decisão em conformidade com interesses anti-benfiquistas foram retirados pontos ao Benfica pondo em causa a luta pelo título. Na devida hora o Benfica reagiu em comunicado.

Classificação do Campeonato 2009-10
1º - 68 pontos – Porto
2º - 54 pontos – Juventude Viana
3º - 51 pontos – Oliveirense
4º - 49 pontos – Candelária
5º - 44 pontos – Benfica
6º - 42 pontos - Física

Histórico do Campeonato Nacional
Benfica – 20
Porto – 19
Paço de Arcos – 8
Sporting – 7
HC Sintra – 4
Óquei Barcelos – 3

Taça CERS

Com todo o mérito, o Benfica atingiu a final-four desta competição europeia e não se esperava um fim-de-semana fácil na medida em que iria encontrar três fortes equipas espanholas com o mesmo objectivo. Inicialmente, numa decisão incompreensível, a organização da prova foi marcada para Torres Novas quando a outra candidatura existente era a do Benfica que tem já experiência de grandes organizações e com imenso sucesso. Depois, no jogo da meia-final com o Pati Blanes, a arbitragem foi muito criticada tanto pelos atletas benfiquistas como pelo nosso treinador Luís Sénica. Também o piso foi uma vantagem para os hoquistas espanhóis que dele tiraram partido para ganhar a partida. O Benfica conseguiu estar sempre por cima dos espanhóis estando por duas vezes em vantagem mas o empate surgiu no fim e o jogo foi para prolongamento. No fim acabemos por perder 3-2 com um golo de ouro. O sonho de voltar a conquistar uma competição europeia acabou mas na próxima época teremos uma equipa ainda mais competitiva para atacar a Europa e o título nacional.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Rescaldo da época em Andebol

Péssima época? Só se levarmos em linha de conta as expectativas criada. Nos últimos dois anos marcámos presença nas duas finais do campeonato, ganhando uma e perdendo outra com os mestres da arbitragem, Porto, e ainda ganhámos uma Taça da Liga. Normal seria esperar que o Benfica lutasse ferozmente pelo título deste ano, ainda para mais depois dos reforços Ricardo Tavares, melhor extremo direito português, Ricardo Candeias, guarda-redes de selecção, e Bozidar Nadoveza, primeira linha capaz de substituir Zaikin. Mas para ganhar o campeonato o melhor reforço seria o da influência sobre a arbitragem, influência essa que mora, quase em exclusivo, na cidade do Porto e que, mais do que qualquer outro, penaliza fortemente o Benfica. A responsabilidade da época abaixo do previsto não recai em exclusivo sobre a arbitragem mas depois de ter visto o primeiro jogo da fase final contra o Madeira SAD, era óbvio para todos que uma posição tinha sido marcada, o Benfica não podia ser campeão!

Além das questões da corrupção arbitral, o Benfica devia ter praticado um andebol mais atractivo e competitivo. A falta de treinador no início da época, os problemas com lesões de alguns jogadores ao longo do ano e a baixa forma física de jogadores que já deram muito ao Benfica mas que agora parecem não estar motivados são três razões que podem explicar o sucedido mas cabe agora aos dirigentes e técnicos analisarem a situação e prepararem melhor a próxima época. O Benfica tem um excelente conjunto de jogadores e não pode tornar a perder um ano sem dar luta pela conquista do título.
A saída do extremo esquerdo Luís Nunes parece confirmada. Com isto o Benfica precisa de se reforçar nesta posição e manter o restante grupo para voltar a ser campeão nacional.


Classificação Final
1º - 57 pontos - Porto
2º - 46 pontos - Madeira SAD
3º - 45 pontos - Benfica
4º - 45 pontos - ABC
5º - 44 pontos - Belenenses
6º - 44 pontos - Sporting

terça-feira, 15 de junho de 2010

Plano de Pré Época

Férias de futebol são as únicas que não são bem vindas, vale-nos o campeonato do mundo para não ressacarmos de futebol. Mas, enquanto a liga portuguesa está de férias, o Benfica não está parado. Além de estar a garantir uma equipa de grande qualidade para atacar o campeonato e a liga dos campeões do próximo ano, prepara também tudo o que possa dar a Jorge Jesus mais e melhores condições de trabalho. Assim, é já conhecido o plano da pré época 2010-11:

28 de Junho – Testes médicos e início dos treinos
7 a 14 de Julho – Estágio Genebra, Suiça
17 de Julho – Benfica vs Groningen (Torneio de Guimarães)
18 de Julho – Benfica vs Guimarães (Torneio de Guimarães)
24 de Julho – Benfica vs Mónaco (Apresentação da equipa)
27 de Julho – Benfica vs Sunderland (Albufeira Cup)
31 de Julho – Benfica vs Feyenoord (Torneio do Guadiana)
1 de Agosto – Benfica vs Aston Villa (Torneio do Guadiana)
3 de Agosto – Benfica vs Totenham (Eusébio Cup)
7 de Agosto – Benfica vs Porto (Supertaça)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O Campeão voltou

Sem grandes surpresas aí está, CAMPEÕES.
Uma equipa que, este ano, ganhou trinta jogos e apenas perdeu três no campeonato é novamente e com toda a justiça campeã nacional. Não há, em Portugal, adversário à altura para os jogadores de Henrique Vieira. E campeões dentro do campo com todo o mérito que o trabalho dá aos campeões, não como as vergonhas que vemos nos campeonatos de Hóquei em Patins e Andebol.
Quanto ao jogo, só deu Benfica do início ao fim. Nunca o Porto esteve à frente do marcador, nem perto disso. A meio do segundo período já ganhávamos por 14 pontos mas algumas decisões “equilibradoras” da arbitragem e um boa resposta dos portistas levaram o marcador para a casa dos 8, 10 pontos, vantagem que o Benfica manteve durante quase todo o jogo. No último período conseguimos novamente uma vantagem de 14 pontos, no fim 11 pontos chegaram para revalidar o título, o 22º do historial do Benfica.



Ranking de Campeonatos ganhos

Benfica – 22
Porto – 10
Sporting – 8
Carnide – 7
Ovarense – 5

Ranking de Taças de Portugal ganhas

Benfica – 18
Porto – 12
Barreirense – 6
Sporting – 5
Académica de Coimbra – 3
Ovarense – 3
Queluz – 2
Portugal Telecom – 2
Belenenses – 2

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Quase campeões

Todos à Luz, hoje vai haver campeão. É já às 21h que vamos esmagar os portistas, nada que não tenhamos já feito algumas vezes este ano.
O Benfica lidera a final por 3-1 depois de ter vencido, e convencido, os dois primeiros jogos em casa e ter ido ganhar o terceiro jogo ao Porto. No terceiro jogo o Benfica passou por dificuldades próprias de quem disputa um jogo da final do play-off na casa do adversário mas, ainda assim, recuperou de desvantagem acumulada ao longo da partida e garantiu o prolongamento após estar a perder por 10 pontos no quarto período. O prolongamento deu lugar a outro e foi só no segundo prolongamento que o Benfica venceu o jogo. Tal como no ano passado, no Dragão manda o Campeão.
A vitória do Porto no quarto jogo permitiu que o último jogo se disputasse na Luz, é a merecida recompensa aos adeptos dos comandados de Henrique Vieira.

Jogo 5, pavilhão da Luz, 21h, coroação do novo (e mesmo) campeão.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Futsal nas decisões nacionais

Taça de Portugal

Já há muito que o Benfica jogou a final da Taça de Portugal contra o Belenenses, mais precisamente no dia 8 de Maio. Não escrevi sobre esse jogo aqui antes porque ainda não o tinha conseguido digerir!
O Benfica foi ao Entroncamento disputar a Taça com o Belenenses, crónico derrotado ante o Benfica, e desta vez não conseguiu ganhar. É já notório que, após a final da UEFA Futsal Cup, os nossos jogadores têm vindo a mostrar uma quebra de forma e este jogo provou-o. O Benfica adiantou-se no marcador com um golo de Joel Queirós, a passe de César Paulo, perto do intervalo que não deve ter feito bem à nossa equipa pois a segunda parte foi muito mal conseguida. Jardel empatou o jogo a cinco minutos do fim e o jogo foi para prolongamento. Depois veio o desastre, com o Belenenses a forçar muito o ataque, a jogar com guarda-redes avançado, quando faltavam seis segundos para levar o jogo para penáltis Marcelinho consegue dar a vitória aos azuis e, com isso, levar a taça para Belém.
O jogo ficou marcado pela clara dualidade de critérios dos árbitros, que é como quem diz, um pouco da taça é deles! Tanto no plano técnico como disciplinar quiseram presentear o Belenenses com a primeira grande conquista nacional. Mas a vingança serve-se fria e, em ano de Benfica campeão europeu, a meia-final do play-off foi como que um relembrar de quem manda.

Campeonato

Como já tinha anunciado, o Benfica ia disputar os quartos-de-final com o Fundão e, apesar de parecer um passeio para o Benfica, a eliminatória foi complicada. Depois de ganharmos o primeiro jogo fora, ainda que no desempate por penáltis, perdemos em casa o segundo por 2-4. Disputar um terceiro jogo com o Fundão não estava nos planos mas a equipa de André Lima não vacilou e fez o que lhe competia. Joel Queirós, Ricardinho, Davi e Costinha devolveram os quatros golos do jogo anterior e levaram o Benfica para a meia-final com o Belenenses.


Na meia-final aguardavam-se maiores dificuldades até porque teríamos desvantagem no factor casa no caso de ser necessário disputar um terceiro jogo. O Benfica mostrou quem é tri campeão nacional e campeão europeu. Vencemos por 3-1 com toda a justiça e golos de Joel Queirós, César Paulo e Ricardinho.


No segundo jogo, em Belém, os azuis acusaram a pressão típica de uma equipa que não está habituada a grandes conquistas. Os locais ainda começaram melhor com um golo do nosso carrasco da Taça de Portugal, Marcelinho, ainda na primeira parte. Se a primeira parte tinha sido equilibrada a segunda foi toda encarnada. Os suspeitos do costume, César Paulo e Joel Queirós, deixavam o Benfica em vantagem quando ainda nem tinha sido atingido metade do tempo e no último minuto o mágico Ricardinho fez desaparecer o Belenenses e colocou o Benfica na Final. Justiça e um pouco de vingança na casa do adversário onde o prato se serviu bem gelado.

A final vai ser disputada com o Sporting à melhor de cinco jogos e, mais uma vez, com desvantagem no factor casa para o Benfica em caso de necessidade de disputar um quinto jogo.

Calendário da Final

Sporting vs Benfica – 12 Junho – Pav Paz e Amizade, Loures
Sporting vs Benfica – 13 Junho – Pav Paz e Amizade, Loures
Benfica vs Sporting – 19 Junho – Pavilhão da Luz
Benfica vs Sporting – 20 Junho – Pavilhão da Luz (se necessário)
Sporting vs Benfica – 26 Junho – Pav Paz e Amizade, Loures (se necessário)

quarta-feira, 2 de junho de 2010

terça-feira, 1 de junho de 2010

2º Encontro do Núcleo Benfiquista dos Trabalhadores da INCM

Foi na sexta-feira passada que comemorámos o 32º campeonato ganho pelo Glorioso no nosso segundo encontro. O Núcleo está a crescer a cada dia que passa. Cresce ao ritmo das vitórias do nosso clube!
Este jantar, por se tratar de uma comemoração, até a bolo teve direito, e que bolo! O logo do Núcleo à esquerda, a inscrição de campeões à direita e as grandiosas tochas com a chama que não pode ser apagada a representarem a glória do maior clube do mundo.
Vamos continuar a apoiar o nosso clube, vamos continuar a engrandecer o nosso Núcleo, todos juntos somos já a maior família do mundo.

Algumas fotos do jantar convívio de 28 de Maio:

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Vamos tirar o azul da Camisola do Benfica

Gostam do patrocínio azul da TMN a profanar a camisola do Benfica? Ainda para mais esta bela camisola que homenageia os vencedores da primeira Taça dos Clubes Campeões Europeus! Assinem já as petições PetitionOnline e Facebook, vamos tirar o azul da camisola do Benfica.





sexta-feira, 28 de maio de 2010

Basquetebol na final do Campeonato

Sem surpresa atingimos a final do play-off do campeonato de basquetebol. Sem surpresa porque somos, de longe, a melhor equipa portuguesa da modalidade e já o somos desde o ano passado. Isto para não falar no palmarés, historicamente somos a equipa com mais campeonatos (21), Taças de Portugal (18), Taças da Liga (5), Supertaças (8) e Supertaças Luso-Angolanas (1). Temos tido um domínio avassalador desde o primeiro campeonato ganho em 1940.
O nosso adversário da final é o Porto. Muito se fala dum reencontro 14 anos depois do Porto ter ganho ao Benfica, o que não dizem é que este clube que apenas totaliza 10 campeonatos ganhos, 4 dos quais nos últimos 15 anos quando o Benfica esteve por baixo, não é adversário à altura do nosso Glorioso.

Este ano já ganhámos a Supertaça Luso-Angolana e o Porto ganhou a Taça de Portugal. Acabámos a fase regular do Campeonato em primeiro lugar e ganhámos todos os jogos do play-off em casa e fora. O Porto acabou em terceiro mas também ganhou todos os jogos do play-off em casa e fora. É justo dizer que se encontram na final as duas melhores equipas deste ano mas também tenho que dizer que o Benfica é superior e vai ganhar mais um campeonato, só resta saber quantos jogos vão ser precisos.
Venham apoiar já hoje o Benfica à Luz, vamos revalidar o título de campeões contra o Porto

Resultados do play-off:

Quartos de Final
Benfica 105 – 58 Vagos
Benfica 101 – 78 Vagos
Vagos 74 – 112 Benfica
Porto 89 – 68 Académica
Porto 78 – 73 Académica
Académica 67 – 80 Porto

Meia-Final
Benfica 102 – 78 Guimarães
Benfica 94 – 64 Guimarães
Guimarães 69 – 79 Benfica
Ovarense 66 – 69 Porto
Ovarense 74 – 75 Porto
Porto 86 – 72 Ovarense

Final
Benfica – Porto 28 de Maio, 21:00
Benfica – Porto 30 de Maio, 17:00
Porto – Benfica 4 de Junho, 21:00
Porto – Benfica 6 de Junho, 21:00

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Entrevista ao jornal Sol de Hermínio Loureiro, ex presidente da Liga de Clubes de Futebol

O presidente do FC Porto deixou-o de mão estendida no Estádio do Algarve. Vêem-no como aliado do Benfica, mas define-se como sportinguista e 'aliado do futebol'. Hermínio Loureiro, ex-presidente da Liga de Clubes, fala pela primeira vez das pressões no futebol.

Valentim ou Pinto da Costa nunca lhe disseram para controlar o que Ricardo Costa (presidente da Comissão Disciplinar da Liga) andava a fazer?
A única pessoa que me falou do Ricardo Costa foi o Adelino Caldeira, vice-presidente do FC Porto, a 3 de Setembro de 2008 num almoço no restaurante Lusíadas, em Matosinhos. Ele foi clarinho e apreciei a frontalidade. Disse-me: ‘Meu caro, ou você corre com o Ricardo Costa e tem a vida facilitada ou vamos fazer-lhe a vida negra’. Certo é que não mudei a orientação de total autonomia que dei desde o início à Comissão Disciplinar. Desde esse dia que percebi que me iam fazer a vida negra e fizeram.

Por que queria o Porto afastar Ricardo Costa?
Tem a ver com as decisões disciplinares do Apito Dourado, como é evidente. Mas, em nenhuma circunstância, o presidente da Liga podia destituir este ou aquele. O Filipe Soares Franco, presidente do Sporting, também várias vezes sugeriu que eu substituísse o Vítor Pereira – que é a pessoa que mais percebe de arbitragem em Portugal. Não sei se o futebol português está preparado para a autonomia que eu decidi. Porque o presidente da Liga é fustigado por todos (por dirigentes, por especialistas de tudo e coisa nenhuma, por comentadores de segunda e terça-feira) sobre matérias sobre as quais não tem a mínima responsabilidade.

O que aconteceu depois dessa conversa com o Adelino Caldeira?
Essa conversa foi tida num registo de grande urbanidade. Mas a partir desse momento aconteceram coisas absolutamente artificiais como a novela da entrega do troféu de campeão que levou o Porto a escrever uma carta ao secretário de Estado do Desporto a fazer queixa da Liga. O barulho que fizeram! Quando se sabe que esteve marcada a cerimónia – combinada por Óscar Fernandes, funcionário da Liga, que tratou tudo com o FC Porto – e que essa entrega não foi feita porque Pinto da Costa tinha casamento marcado com a senhora Filomena. Obviamente, se o presidente do Porto não estava presente, a Liga não ia fazer essa entrega. E Tiago Craveiro, secretário-geral da Liga, várias vezes falou com Antero Henriques (director do FC Porto) para tentar marcar uma data para a entrega do troféu, mas nunca havia disponibilidade. Criou-se a ideia de que a Liga não queria entregar o troféu ao Porto – isto cabe na cabeça de alguém?

Quando entregou a taça, deve ter ouvido a maior assobiadela na sua vida.
Depois de toda a intoxicação que foi feita, não esperava outra coisa. Recordo-me de que os funcionários do Porto foram de uma correcção extraordinária. Mas lembro-me também que, quando saí da sala para entregar o troféu, ouvi um diligente funcionário do Porto a dizer: ‘Desliguem a musica! Desliguem a musica!’. Era para se ouvirem melhor os assobios. Nunca vi entregar um troféu sem música. Foi original. Foi claramente uma história montada para criar problemas e desgaste, para fazer com que eu não fosse entregar o troféu. Para depois me acusarem de lá não ter ido. As pessoas conheciam-me mal.

Quando foram conhecidas as decisões da Comissão Disciplinar sobre o Apito Dourado alguma vez sentiu a sua segurança ou da sua família em causa?
São matérias sobre as quais não gosto de me pronunciar. São coisas do foro pessoal. Apenas quero dizer que nunca tive segurança pessoal.

Esta época a Liga voltou a ser acusada pelo Porto de beneficiar o Benfica com a suspensão do Hulk e do Sapunaru. Passou a ser um inimigo do Porto?
Não sou inimigo de ninguém. A partir do momento em que o presidente do FC Porto me deixa de mão estendida numa tribuna num jogo no Estádio do Algarve entre o Porto e o Sporting, é evidente que as relações pessoais não podiam ficar da mesma forma. A falta de educação fica com quem não retribui um cumprimento. Mas essa circunstância em nada criou dificuldades no relacionamento institucional entre a Liga e o Porto. Alias, o clube participou activamente e de forma construtiva em todas as reuniões de trabalho. Uma coisa é a relação Hermínio Loureiro/Jorge Nuno Pinto da Costa; outra coisa é a relação Liga/ FC Porto. Em circunstância alguma o Porto podia ser penalizado.

Demitiu-se em Março, quando o Conselho de Justiça decidiu reduzir a suspensão aplicada pela Liga a Hulk e a Sapunaru. Não acha que acabou por dar razão a quem o queria ver pelas costas?
Assumi as minhas responsabilidades. Não sendo jurista, entendi como uma enormidade a desproporção dos castigos aplicados aos jogadores Hulk e Sapunaru pela Comissão Disciplinar e pelo Conselho de Justiça. Não podemos confundir três jogos com quatro meses. Não estou aqui a dizer quem é que decidiu melhor. Deveria ter havido mais cuidado, porque a desproporção das decisões coloca em causa o trabalho de credibilização do futebol. Era preciso alguém tomar uma atitude.

A sua demissão foi um murro na mesa?
Foi um grito de revolta.

Não era mais lógico demitir-se Ricardo Costa?
Não. Se alguém tinha que se demitir, era eu. Nesse dia almocei com Pedro Passos Coelho na Mealhada e ia para Vagos para uma acção de campanha interna para a liderança do PSD. Sabe quem é que me ligou a dar nota da decisão do Conselho de Justiça?

Quem?
Não imagina. Foi Jorge Nuno Pinto da Costa. Fez questão de ligar-me para dizer qual tinha sido a decisão do Conselho de Justiça. Esta é a parte que posso contar desse telefonema.

Depois de o deixar de mão estendida, ligou-lhe para lhe comunicar a sua vitória no Conselho de Justiça. Você ainda não sabia de nada?
Não. A decisão deveria ter sido tornada pública naquele preciso momento. Não estou com isto a dizer que o presidente do Porto tivesse tido acesso a inside information. Estava dentro do carro, e recebi um telefonema de um número que não tinha gravado. Atendi e ouvi: ‘Daqui fala Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto’. E transmitiu-me a decisão do Conselho de Justiça e depois disse-me um conjunto de coisas que não posso tornar públicas.

Porquê? Não são reproduzíveis?
Não posso, não devo. Sei o que é publicável e transmissível, e o que não é. A partir desse momento, procurei confirmar a informação, pois havia muita contra-informação a circular – a RTP chegou a noticiar uma coisa à hora de almoço que não se veio a confirmar. Mais tarde, o secretário-geral da Liga de Clubes confirmou-me a decisão. Perante esta situação, ponderei sozinho algumas horas e decidi renunciar ao cargo de presidente da Liga de Clubes. Informei os meus colaboradores e solicitei a todos os titulares de cargos nos órgãos da Liga que se mantivessem em funções para manter a normalidade."

Por Luís Rosa in Sol

quarta-feira, 26 de maio de 2010

2º Encontro do Núcleo Benfiquista dos Trabalhadores da INCM


No seguimento do primeiro jantar convívio do nosso núcleo em que se falou de tudo o que envolve o Benfica e se previu a vitória no campeonato tal como veio a acontecer com toda a classe e justiça, um novo convívio está já marcado para depois de amanhã, 6ª feira, 28 de Maio.
O local é o mesmo, o restaurante "O Coreto" em Linda-a-Velha no nº 66A da avenida Tomás Ribeiro. Reserva já a tua presença por mail para slb.incm@hotmail.com e vem comemorar com os campeões.

terça-feira, 25 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Fábio Faria no Benfica até 2014

Como já é do conhecimento público desde Janeiro, o Benfica contratou o promissor defesa internacional do Rio Ave por quatro anos e 2 milhões de euros. É um jogador forte na marcação mas, principalmente, muito móvel e hábil com os pés como o mostra o golo marcado de livre directo ao Paços de Ferreira este ano. Talvez um jogador à imagem de David Luiz para o substituir ao lado de Luisão, acreditando que o brasileiro deixará a luz o que não deixa ninguém contente.

Nome: Fábio do Passo Faria
Ano de nascimento: 1989 (21 anos)
Nacionalidade: Português
Clube: Rio Ave
Posição: Defesa Central
Altura: 190 cm
Peso: 87 kg

Rio Ave vs Paços de Ferreira (21-02-2010)

sexta-feira, 21 de maio de 2010

quinta-feira, 20 de maio de 2010

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Nova camisola do Benfica para 2010-11

O Benfica apresentou recentemente a camisola com a qual vai conquistar o campeonato da próxima época. É, na minha opinião, a mais bonita camisola do Benfica desde que me lembro de ver futebol. Tem pormenores que homenageiam as conquistas do passado como o símbolo do glorioso à moda antiga e outros que mostram as conquistas do presente como as quinas no braço. É a cereja no topo do bolo para a próxima época, ora vejam: